Páginas

segunda-feira, 25 de julho de 2011

A tal da ingratidão.


Sabe pessoas que alguém faz de tudo pra ajudar porque estas pessoas precisam de ajuda , precisam de alguém , mas mesmo assim cometem a ingratidão de fazer qualquer coisa ruim para alguém? É assim que acontece.
Tenho um exemplo em casa , meu pai... ele tem um coração enorme , e acho que isso é um defeito dele , virou um defeito.
Meu pai acredita muito nas pessoas , ainda mais se ele gostar da pessoa , ele acha que aquela pessoa não vai decepcioná-lo, que vai ser grata a tudo que ele faz , mas todos sabem que não é assim que acontece , que tem muita gente que precisa demais de ajuda mais mesmo assim não é grata por nada , então voltando , o obvio ele se decepciona com esta mania dele de acreditar demais nas pessoas , acaba se magoando mas mesmo assim não deixa de dá outra chance a ela.
Eu e minha mãe cansamos de falar mas faz parte da personalidade dele , e se ele foi assim a vida toda , agora que vai ser complicado de mudar não é?
Dá uma chance é super natural , mas também depende do histórico da pessoa, se você ver que não foi a primeira vez , que já fez com outros , é ótimo você ter um pé atrás e não esperar muito , porque geralmente muita expectativa acaba em uma grande decepção.
Meu pai tem muitos defeitos , mas também tem muitas qualidades como qualquer pessoa. Só falei dele por eu nem gostar de ver ele sempre quebrando a cara , não que todos não quebrem a cara porque como diz Caio F. :

“Porque, pra viver de verdade, a gente tem que quebrar a cara”

E sim por eu saber que ele não vai mudar em relação a isso.

Fico aqui , depois de tempos sem postar , sem escrever nada e em uma super crise criativa , beijos :*

3 comentários:

  1. Meu pai é o oposto, o véio desconfia até da própria sombra o.0 kk

    Beju Grande!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto , sei bem desse povo.. Rs

    ResponderExcluir
  3. Pessoas são pessoas. É tudo que poderia dizer...

    ResponderExcluir